Operadora não operando

Eu, assim como a maioria dos brasileiros (segundo uma pesquisa que eu vi), uso a TIM. Como essa operadora me causou raiva!

Eu troquei de celular recentemente o no mesmo dia comprei outro chip, já que queria trocar de número pra “despoluir”, porque eu recebia muitas propagandas naquele número. Quando eu comprei o chip numa banca de jornal, me informaram que eu só saberia o número a partir de um SMS que eu receberia logo após pô-lo no celular. Até aí tudo bem, pus no celular e recebi o SMS com o número, mas não conseguia usar nenhum serviço. No outro dia, liguei no *144 e me informaram que havia a necessidade de fazer um cadastro, não pude fazer o maldito cadastro porque sou menor de idade (qual a moral disso?!). Pedi pro meu fazer o cadastro e ele o fez, informaram-nos que eu iria receber um SMS (haja SMS) em até duas horas e não recebi. Fiz o cadastro novamente e novamente durante quase 2 semanas (exatamente isso, duas) e só hoje que consegui finalmente usar a rede 3G, mas ainda falta saber se consigo fazer ligação e mandar SMS.

Com certeza eu vou mudar de operadora. Não há cabimento em ficar numa operadora que me fez passar tanta raiva e que ainda tem um sinal horrível. Vou apenas dar o tempo dos créditos que, infelizmente, pus pensando que a linha estava funcionando acabarem e partir pra outra!

P.S.: Hoje logo após a última ligação eu recebi o tal SMS que é o seguinte:

IMG_0284

Eu apaguei o protocolo porque não sei se alguém pode fazer alguma coisa com isso e não tô afim de pesquisar. 🙂

Obs.: Não quero acreditar que chamei meu iPhone de celular. haha (frescura)

Anúncios

Primeiro emprego/estágio

Oi! 🙂 Hoje eu pretendo falar um pouco sobre a minha experiência com o meu primeiro emprego e quais são as ideias que eu tinha e qual é a realidade.
Como todos sabem, o emprego, hoje em dia, é algo necessário pra sobrevivência de qualquer ser humano que não tenha quem o sustente. Para trabalhar, basta você ter documentos, buscar o emprego e escolher a melhor oportunidade (no caso do estágio, pelo menos). Quando se pensa em trabalhar, não é exatamente você fazer um serviço e receber no mês seguinte. Quando se trabalha, precisa ter compromisso, vontade (ou necessidade) para fazer o mesmo.
Eu comecei há menos de uma semana a trabalhar no Tribunal de Justiça. Lá eu faço um estágio com bolsa auxílio de R$ 300 e vale-transporte de R$ 150, ou seja, R$ 450 mensais. Não é um valor que me agrade, não satisfaz as minhas necessidades (e nem as de ninguém), mas como eu sou menor de idade, ainda moro com os meus pais; estou lá porque quis. Eu quero juntar uma graninha pra ajudar o meu pai a pagar algumas das parcelas do cursinho que pretendo fazer ano que vem, meu pai disse que pagava sozinho, mas já que eu tenho muito tempo livre a tarde, resolvi fazer um estágio!
Pra começar a trabalhar, eu me cadastrei online numa agência de empregos, onde há vários estágios para estudantes do ensino médio, como eu. Em menos de duas semanas surgiu essa oportunidade em que agora estou trabalhando. Pra começar definitivamente o estágio, tive que dar vários rolês na escola, no local de trabalho e na agência. Foi cansativo, sem contar os diversos erros que a agência cometeu e eu tive que ir como um palhaço pra la pra eles dizerem que estava faltando tal coisa.
No fim, comecei a trabalhar. Antes de ir trabalhar, pessoas me disseram que eu teria que ter muita paciência com as pessoas do tribunal, pois elas “são grossas e arrogantes”. As pessoas no tribunal, em sua maioria e as que são minhas supervisoras, me dão bastante atenção e são super simpáticas. Mas há sim um ou outro nervosinho.
Recomendo a todos trabalharem, mesmo que seja por um tempo bem curtinho. A experiência de trabalhar pela primeira vez te mostra como as coisas realmente, naquele meio, são. E te da uma noção muito maior de outras áreas do trabalho.
P.S.: Eu trabalho 4 horas por dia e faço isso a tarde, depois da escola.

Obrigado por ter lido!
Espero que tenha gostado!
Deixe um comentário com sua dúvida, crítica ou vontade de saber alguma opinião que eu não tenha dado no texto.

xoxo

Primeiro post, acho que já estou gostando disso. rs

Oi! Nesse primeiro post eu vou falar sobre um dos amores da minha vida: Animais. Eu já tive vários animais (pássaro, peixe, porquinho-da-Índia, gato etc.) e hoje vou falar um pouco sobre o meu atual gato: Nano.

O Nano tem dois anos de idade e, até onde eu saiba, é um mestiço de siamês com albino. Ele é muito carinhoso, dócil, mas também tem os seus momentos de estresse quando não o dão atenção. Ele tem dois anos de idade e chegou em casa quando tinha 2 meses.

Ter adotado o Nano foi a melhor coisa pra essa casa. Ele traz tanta felicidade pra todos, não deixa ninguém se sentir sozinho e é muito engraçado. Ele se acha uma pessoa. rs

Ter um animal em casa não é simplesmente tê-lo. Ter um animal em casa é cuidar, dar carinho, fazer tudo o que você faria. Tem que tratá-lo como se fosse uma criança. Não é difícil. Não adote um animal se não for pra cuidar, pode deixá-lo na “fila de espera” que aparecerá alguém fará isso.

Esse é o Nano quando chegou em casa, um domingo pouco antes do almoço (ele era tão magro que a coleira no mínimo ficava folgada, saia fácil sem precisar desabotoar).

Esse é ele quando chegou. Ele era tão magro que a coleira no mínimos ficava folgada e saía facilmente sem desabotoar.

Esse sou eu e ele mais recentemente no sofá enquanto ele fazia a atividade favorita dele: Dormir.

Obrigado por ter lido!

Bom final de semana!

xoxo